Como e quando realizar a troca de óleo de carros, motos e tratores?

Óleo lubrificante

A dúvida que milhares de pessoas têm é sobre a troca de óleo de carros, motos e tratores, e pensando nisso, decidimos vir aqui falar um pouco mais sobre esse ato, além de citarmos como e quanto deve ser feito.

É de extrema importância que você preste atenção em todos os tópicos e dicas que iremos dar aqui, para poder deixar o seu veículo bem lubrificado, e evitar problemas futuros no motor do mesmo.

Para começar com o pé direito, é essencial que você entenda exatamente para que serve esta lubrificação nos veículos, e por conta disso, falaremos sobre tal tópico logo abaixo.

Para o que serve a lubrificação do óleo em carros, motos e tratores?

Nos veículos, o óleo lubrificante serve para reduzir o atrito que acontece entre as peças dentro do motor, nas quais sem o óleo, acabariam tendo um desgaste extremamente rápido, deixando a manutenção super cara.

Por conta disso, é extremamente essencial que você sempre se atente a troca de óleo do seu veículo, para que assim, você não acabe tendo que arcar com custos maiores caso aconteça uma danificação no motor do mesmo.

Agora que você já sabe para que serve o óleo lubrificante, chegou a hora de você saber quando que esta troca deve ser feita.

Quando deve ser feita a troca de óleo?

A troca de óleo depende do seu veículo, tendo assim, tempos bem diferentes para carros, motos e tratores. Entretanto, logo abaixo você conseguirá observar o tempo certo para fazer a troca de óleo de todos estes veículos citados

Carros

O óleo do carro costuma ter uma boa durabilidade, que obviamente pode acabar variando de acordo com a marca que você compra, entretanto, normalmente a troca de óleo de um carro é necessária somente após 12 meses ou 10 mil quilômetros rodados.

Motos

Já para as motos, esta durabilidade acaba diminuindo um pouco, tendo em mente que é recomendado fazer a troca do óleo de motos a cada 6 meses. Em relação a quilometragem, a mesma costuma variar bastante de acordo com a marca do óleo que você adquirir, entretanto, é recomendável que você verifique o óleo a cada 3 mil quilômetros rodados.

Tratores

Para os tratores não existe uma certa quilometragem certa para ser feita a troca de óleo, entretanto, caso o mesmo esteja sendo utilizado com bastante frequência, é recomendável efetuar a troca de óleo a cada 3 meses.

Como saber o lubrificante ideal?

Agora que você já sabe de quanto em quanto tempo deve ser feita a troca do óleo lubrificante, além da quilometragem, chegou a hora de você saber como escolher o óleo ideal para o seu veículo.

É importante citar que em todos os veículos, o óleo deve ser comprado analisando a viscosidade do mesmo, além de termos que verificar a viscosidade ideal para o nosso veículo dentro do manual do fabricante.

Carros

Como citado, é necessário que você compre o óleo de acordo com a viscosidade que o seu fabricante propôs para o seu veículo, entretanto, os óleos mais utilizados para os carros são: 0W-20, 5W-30, 5W-40, 10W-40 e 20W-50.

Motos

Seguindo as mesmas indicações que os carros, para saber qual é o lubrificante ideal para a sua moto, também é extremamente necessário que você verifique tal informação no manual do fabricante, entretanto, normalmente conseguimos encontrar óleos com estas viscosidades em motos: 10W30 e 20W50.

Tratores

Para finalizar, e seguindo a mesma ideia dos outros veículos, os tratores também necessitam de um óleo com a viscosidade ideal que o seu fabricante pede, entretanto, tais óleos costumam ter as seguintes viscosidades: 10W-40 e 15W-40.

Como e onde devo realizar essa manutenção?

Agora que você já sabe verificar qual é a opção correta de óleo para o seu veículo, chegou a hora de você ver como e onde você deve fazer tal manutenção.

Carros

A troca de óleo para os carros apresentam uma maior facilidade e praticidade, e por conta disso, tal troca pode ser feita tanto em oficinas mecânicas, quanto em postos de gasolina da sua confiança.

Motos

As motos apresentam 3 opções bem divergentes, para que você possa escolher a melhor opção para você realizar a troca de óleo da mesma, sendo elas: por ser um processo mais simples que carros, você pode trocar o óleo da sua moto em casa, sendo necessário verificar o manual do fabricante, em oficinas de moto e até mesmo em postos de gasolina.

Tratores

Por ser um processo um pouco mais complexo que nos carros e motos, é recomendável que você leve o seu trator para algum especialista ou oficina mecânica realizar a troca de óleo do mesmo.

Com isso, pode-se dizer que você já sabe de tudo que é necessário sobre o óleo lubrificante, quando e como trocar o mesmo para manter a saúde do seu veículo.

5 ferramentas automotivas mais usadas

Ferramenta

As ferramentas automotivas são usadas para mecânica de automóveis, ou seja, são itens indispensáveis em uma oficina e todo profissional que trabalha nessa área deve conhecer algumas que são usadas todos os dias.

Sabendo qual a ferramenta usar em cada tipo de parafuso, porca, arruela ou outros acessórios de um veículo, o serviço torna-se muito mais fácil, já que, cada peça possui uma ferramenta que encaixa perfeitamente.

O que são ferramentas automotivas?

Ao chegar em uma oficina mecânica, é comum encontrar uma bancada com alicates, torquímetros e, em alguns casos, até mesmo um elevador.

Uma pessoa que não tenha isso disponível em sua profissão não pode oferecer um serviço de qualidade, pois, improvisar na hora de retirar parafusos de tamanho diferentes acaba desgastando tanto a peça quanto a própria ferramenta.
Por isso, para cada parafuso ou acessório do automóvel, existe uma opção que facilita a retirada ou colocação no veículo e, algumas são mais comuns no dia a dia de uma oficina mecânica.

Abaixo, falaremos sobre as opções mais encontradas e utilizadas por um profissional especializado em mecânica automotiva.

Conheça as 5 ferramentas automotivas mais usadas 

Separamos 5 ferramentas que são muito usadas no cotidiano de uma oficina automotiva, pois, qualquer profissional dessa área costuma usar, no mínimo, metade das que estão listadas abaixo.

Chaves e alicates

Todo parafuso possui uma chave correspondente, portanto, não adianta tentar retirar um parafuso de número 10 com a chave de número 9, pois esta nem entrará na cabeça da peça.

Existem pessoas que, por falta da chave correspondente, utilizam um alicate para essa função, mas isso não é recomendável, visto que os cantos do parafuso irão desgastar-se e, nesse caso, nem mesmo a chave original desenhada para ele irá encaixar mais com eficiência.

Os alicates possuem outras funções como apertar, cortar, enrolar um material maleável e soltar alguma peça que esteja presa.

As duas ferramentas são obrigatórias em toda oficina automotiva e o profissional que não as possui está, provavelmente, no ramo errado.

Elevadores

Substitutos dos antigos fossos, os elevadores não são obrigatórios em toda oficina automotiva, visto que o custo desse equipamento é alto e alguns mecânicos não possuem esse dinheiro para investir.

No entanto, a facilidade que essa ferramenta traz para o profissional dessa área é enorme, pois, se antes os mecânicos tinham que abrir um fosso dentro da oficina para olhar o carro por baixo e encontrar problemas, hoje esses profissionais já podem erguer o veículo até uma altura que os permita entrar embaixo do carro em segurança para trabalhar.

Apesar de ser custoso, é um investimento muito importante para garantir a qualidade do serviço e a melhoria na condição de trabalho do mecânico automotivo.

Torquímetros

Assim como as chaves, os torquímetros são usados para apertar os parafusos também, mas a eficácia dessas ferramentas é mais importante que isso, já que, diferentemente das chaves comuns, ela aponta o torque de cada parafuso.

Ou seja, cada tipo de parafuso em um veículo deve ser apertado até um certo ponto para que não fique impossível de ser retirado depois do aperto.

Além disso, por se tratar de um automóvel, existem partes do motor que devem ser rígidamente calculados os apertos, como no bloco, por exemplo, já que os parafusos que estão nessa parte do veículo são muito importantes e devem ser respeitadas suas limitações.

Alinhador

Outro equipamento que facilita a vida de um mecânico automotivo é o alinhador, pois, essa ferramenta é muito usada em carros que estão desalinhados.

É comum que um carro perca o alinhamento no dia a dia, seja por causa do pavimento que não oferece boas condições para os motoristas, seja porque os pneus já estão desgastados.

Portanto, uma oficina especializada nesse tipo de serviço deverá ter essa ferramenta disponível para o  trabalho mecânico, já que, alinhar um automóvel não é tão fácil sem o auxílio de um alinhador.

Scanner

Calma, ainda estamos falando de automóveis, apesar de parecer que estamos em um artigo voltado para computadores.

Como Pagar IPVA Parcelado no Detran

Todos os anos os donos de automóveis podem escolher como pagar IPVA tendo duas opções: quitar a dívida de uma só vez ou efetuar o parcelamento da conta.

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é uma cobrança feita pela Secretaria da Fazenda de cada estado, ficando a cargo deles definir as condições de pagamento.

Apesar de poder criar suas próprias regras de como pagar IPVA, a maioria dos estados adota essas duas formas de pagamento deixando que o condutor escolha a forma que fica melhor em seu bolso.

Qual é a Melhor Forma de Pagar o IPVA

pagar multa parcelada

Independentemente do Estado onde você esteja, a forma como pagar IPVA será sempre a mesma, o que pode variar é a quantidade de parcelas permitida ou o percentual do desconto para quem efetuar o pagamento em apenas uma parcela.

O IPVA chega sempre no começo do ano junto com algumas outras contas que pesam no orçamento do brasileiro como o Imposto sobre a Propriedade Territorial Urbana (IPTU), para que mora nas cidades, ou Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR), para quem mora em áreas rurais, além de matrículas em escolas, material escolar e outros débitos.

Somando essas contas o contribuinte pode definir se fica melhor escolher como pagar IPVA pensando no dinheiro que ele tem no bolso. Se o valor do IPTU for maior do que cabe no seu orçamento, o pagamento parcelado é a melhor escolha. Caso o desconto oferecido seja bom e o cidadão tiver o dinheiro completo do imposto, o pagamento em parcela única será a opção escolhida.

Onde Pagar o IPVA

A dúvida de muitos cidadãos e sobre como pagar IPVA parcelado no Detran, porém o boleto desse imposto pode ser pago em qualquer banco, desde que esteja dentro do prazo estabelecido pelos estados.

Nem mesmo quando o IPVA está atrasado esse pagamento é feito no Departamento de Transito, sendo negociado e parcelado somente junto a Secretaria da Fazenda de seu estado.

Se você está com o IPVA atrasado e quer saber como pagar através de uma negociação saiba que este acordo pode ser feito diretamente no site da Secretaria de Fazenda do seu estado e que muitas delas possuem a opção de parcelar diretamente pela internet.

Consulte a secretaria do seu estado e veja como realizar esse procedimento. Agora se o seu IPVA ainda está no prazo de pagamento, veja como pagar IPVA lendo as instruções do boleto que foi enviado e não perca o prazo para não pagar juros e multas.