Qual a importância da alimentação hospitalar na recuperação do paciente?

Comida hospitalar

Conhecemos bem a fama das comidas hospitalares. Os relatos de alguns pacientes são negativos em grande parte das vezes, mas será que isso é uma regra? A alimentação hospitalar é de fato ruim?

Continue lendo esta postagem para entender qual a importância da dieta à qual o paciente é submetido durante uma internação e como ela pode ser muito mais agradável do que as pessoas imaginam.

Por que a dieta é importante?

A dieta hospitalar é muito bem elaborada e segue rígidos padrões. Um paciente internado em uma unidade de saúde está, naturalmente, enfraquecido e necessita de cuidados. Além dos medicamentos, as instalações, a higiene, os cuidados pessoais e a alimentação fazem toda diferença.

Portanto, é um conjunto de fatores integrados que garantem a recuperação e o bem estar do paciente. 

Agora, a respeito da alimentação, compreenda como ela pode ser decisiva. Sua implementação garante o fornecimento correto de nutrientes para o corpo adoecido ou convalescente, ajudando-o a se recuperar mais rapidamente. 

Outra contribuição da dieta é a sua capacidade de fortalecer o organismo e fazer com que o indivíduo consiga superar os desafios que envolvem uma internação. Ele vai passar por diversos procedimentos, muitas vezes invasivos, e precisa estar bem nutrido para manter suas taxas equilibradas. 

Sabemos que nossa relação com a comida vai muito além de suprir necessidades físicas. Comer estimula os sentidos e nos faz experimentar boas sensações. Por isso, a dieta hospitalar pode acabar ajudando também mentalmente o paciente.

Como o diagnóstico influencia na alimentação do paciente?

Em alguns casos, principalmente em quadros mais graves, a dieta é montada de acordo com as necessidades que o estado de saúde traz para o paciente. Por exemplo, pessoas com câncer têm grande perda energética e precisam de uma alimentação mais forte.

Já pessoas com queimaduras, por exemplo, têm mais necessidade de proteínas e isso é inserido em sua dieta. Do mesmo modo existem quadros nos quais o paciente precisa retirar algo de sua dieta, como o açúcar em diabéticos. 

Enfim, a dieta pode ser estabelecida de acordo com o quadro de saúde do paciente, auxiliando em sua recuperação e sendo coadjuvante em todo o tratamento. É aí que reside a importância do diagnóstico correto. 

Porém é comum que pacientes percam o apetite durante o período de internação. Muitos se recusam a comer o cardápio oferecido por não sentirem prazer naquele alimento. Nesses casos, cabe aos profissionais da saúde tratarem individualmente de cada caso para estudar a possibilidade de modificar o menu.

Como o cardápio do paciente é elaborado?

Numa cozinha convencional, seja de casa ou de um restaurante, todo o processo produtivo se inicia a partir da elaboração do cardápio. É ele que vai determinar o que vai ser feito, como vai ser feito e em que ordem tudo será produzido.

Igualmente, em uma cozinha hospitalar é o cardápio que vai orientar a produção. Ele determina a quantidade, a ordem, as matérias primas e a pessoa que vai fazer aquela comida. 

São produzidos diferentes pratos, que o nutricionista vai direcionar aos pacientes corretos para que a alimentação cumpra seu papel complementar no tratamento do paciente. A elaboração do cardápio é feita seguindo quatro princípios: quantidade, qualidade, adequação e harmonia. 

Existem inclusive empresas especializadas em fornecer pães para hospital. Eles são tão saborosos quanto os convencionais e são produzidos de maneira a se encaixar corretamente nas diferentes dietas dos pacientes. 

A comida do hospital é ruim?

Agora vamos responder à pergunta mais esperada: a comida do hospital é ruim? Esta é uma visão um tanto antiquada, pois as coisas mudaram bastante no decorrer dos anos. 

Atualmente, os hospitais têm investido cada vez mais na qualidade da dieta dos pacientes e até elaboram pratos mais criativos, que estimulam o paciente a comer. A experiência da internação tem se tornado cada vez menos desafiadora devido a iniciativas como esta. 

Algumas unidades hospitalares usam pratos coloridos para divertir as crianças, outros perguntam ao paciente quais seus alimentos preferidos para ver a possibilidade de incluí-los na dieta. Esse trabalho humanizado pode mudar positivamente o quadro de saúde de uma pessoa. 

Fonte: https://saudedasaude.anahp.com.br/nutricao-no-hospital-por-que-a-dieta-e-importante-na-recuperacao-do-paciente/

O que é Streetwear: entenda o estilo e veja dicas de looks

Estilo mais despojado

Seu look streetwear está dentro do estilo? Se você está na dúvida com relação a isso, acompanhe esta postagem e aprenda como surgiu o estilo e fique por dentro das dicas dos especialistas para não errar. 

O que é e como surgiu o estilo streetwear?

Primeiramente, vamos entender qual é a história do Streetwear, como e onde ele surgiu. Isso vai fazer você entender que se trata muito mais do que simplesmente uma roupa descolada, ele é uma expressão de moda. 

Os pioneiros desse movimento, lá na década de 80, eram homens. Por isso as primeiras roupas foram confeccionadas pensando no público masculino. Além disso, o estilo seguia a moda dos surfistas. 

Portanto, eram roupas maiores, camisetas despojadas e mais largas. A ideia era ir contra a moda mais refinada e elegante que estava em alta naquela época.  A fórmula era simples: as pessoas usavam camisetas e moletons porque gostavam disso. Este uniforme estava vinculado ao conforto e à auto expressão.

Como outros movimentos culturais importantes, o streetwear cresceu rapidamente e simultaneamente nas principais cidades e regiões do mundo. À medida que cresceu, fortaleceu a cultura negra, que foi pioneira no uso desse estilo e na associação dele ao Rap. 

Quais os principais elementos que compõem o streetwear?

Algumas peças de roupa são indispensáveis para compor o estilo. Veja quais elementos não podem faltar:

Boné streetwear

É impossível pensar em estilos urbanos sem associá-los diretamente ao uso dos bonés. Principalmente os de aba reta, são uma das principais expressões do estilo streetwear.

Por isso, ele é um elemento indispensável. E à medida que o tempo foi passando, o acessório foi se tornando mais democrático, sendo fabricado tanto para homens quanto para mulheres. 

Touca streetwear

Além do boné, a touca também fez a cabeça dos adeptos desse estilo. Principalmente no inverno, homens e mulheres jovens aderem ao uso do acessório para compor o look, seja para o dia ou para a noite.

Principalmente aquelas toucas mais curtas são bastante utilizadas e dão um ar mais sofisticado ao estilo despojado, causando uma mistura de certa forma impactante. A escolha é ideal para o tempo mais frio ou para participações artísticas, por exemplo.

Tênis streetwear

Outro item indispensável para o streetwear! Se a intenção do look é justamente deixar você mais confortável, o tênis é a composição ideal. Existem os mais variados modelos, mas os mais procurados são aqueles maiores e super coloridos.

Algumas pessoas também gostam de usar tênis com cano mais alto, estilo basqueteiras. Eles são confortáveis e estilosos, além de protegerem bem os pés e os tornozelos, o que é bom para a prática de alguns esportes de rua. 

Camiseta T-shirt streetwear

A camiseta é um elemento primordial, que tem algumas especificidades. Ela precisa ser comprida e larga, geralmente corresponde a um ou dois tamanhos maior que as camisetas convencionais. 

Preferencialmente, deve ter estampas despojadas, mas também pode ser lisa e sem qualquer detalhe. Muita gente dá preferência às brancas ou pretas, mas a cor também pode variar de acordo com o seu gosto.

Moletom com capuz streetwear

O moletom com capuz vai ser o toque final que vai garantir o despojado do look. Ele, assim como a camiseta, precisa ser comprido e largo. É uma ótima peça para quem vive em cidades onde o clima costuma mudar rapidamente. 

5 Dicas para montar um look e ficar no estilo

Agora que você sabe quais peças são indispensáveis, vamos às dicas para a montagem do look:

  1. Escolha a peça principal. Normalmente é uma peça que vai dizer quais as outras que podem ser usadas. Por exemplo, escolha o moletom primeiro. Com base nele, decida quais as outras peças.
  2. Veja o conforto do look. Não adianta adotar um estilo que se baseia no conforto e ter peças que não proporcionam isso. Veja se a peça te deixa livre, não te aperta e pode ser usada durante todo o dia sem incomodar.
  3. Escolha os acessórios certos. Nem toda combinação vai dar certo. Tenha sempre peças que conversem entre si para facilitar sua escolha.

Como os suplementos alimentares reagem em nosso organismo?

Existem vários tipos de suplementos alimentares no mercado. Cada um foi desenhado para um efeito específico, geralmente relacionado a algum objetivo do consumidor. 

Alguns ajudam a emagrecer, outros a ganhar massa muscular – sem contar os que conferem energia.

Quase todo mundo sabe sobre os resultados dos suplementos. Afinal, é comum receber recomendação de amigos de academia – às vezes até de produtos ilegais e perniciosos.

Mas como os produtos para academia reagem em nosso organismo? Essa pergunta é um pouco complexa, mas tentamos respondê-la neste post. 

Leia até o final!

Suplementos aumentam a massa magra

Há um consenso generalizado de que suplementos aumentam a massa magra. Isso é verdade sim, mas em parte: usar os produtos sem treinar não vai trazer nenhum resultado.

Os produtos mais populares são os reparadores. O Whey Protein é o líder desse segmento, tendo fãs ao redor do mundo. Diversos estudos comprovaram sua eficiência, desde que seu uso esteja enquadrado em uma rotina de exercícios e dieta balanceada.

A massa magra surge quando desgastamos nossos músculos durante o treino. Quer dizer, para ser mais preciso, ela é incrementada na hora de reparar os danos causados pelos treinos, deixando os músculos volumosos e fortes.

Alguns produtos atuam nessa reconstrução muscular, fazendo com que os resultados sejam mais rápidos.

Ajudam a eliminar gordura

Como já mencionamos, há diversos tipos de suplementos no mercado, inclusive para eliminar gordura. Porém, essa queima ocorre de duas maneiras, a direta e a indireta. Ambas têm seu papel na modelagem do corpo.

Alguns produtos forçam a eliminação de gordura. No caso, procuram remover as células lipídicas de maneira artificial, como se fosse uma lipoaspiração – só que sem a cirurgia.

Outros, por outro lado, deixam o corpo mais forte, permitindo que a pessoa treine com mais afinco. Nesse caso, quase todos os suplementos funcionam para eliminar gordura de maneira indireta.

Vale reforçar que não existe mágica aqui. É necessário seguir uma dieta balanceada e realizar exercícios físicos com constância.

Deixam o metabolismo mais rápido

O metabolismo está relacionado às reações que nosso corpo realiza, em vista de manter nosso organismo funcionando. Ele é um dos principais responsáveis pelo emagrecimento passivo, dado que um metabolismo alto ajuda a queimar gordura.

É importante notar que seu valor está relacionado a diversos fatores, principalmente com o gasto calórico diário do indivíduo. Em geral, quem usa mais o corpo tende a ter um metabolismo mais rápido – requisitando mais alimentos.

Os pedreiros, por trabalharem duro o dia inteiro, costumam comer muito durante as refeições. Isso é tão chamativo que existe a famosa piada “prato de pedreiro”, fazendo referência à quantidade de comida que uma pessoa colocou no prato.

Alguns produtos termogênicos aceleram o metabolismo diretamente. Outros, como o Whey Protein e Creatina, permitem treinos mais duros, o que também acelera as reações químicas em nosso corpo.

Entregam nutrientes essenciais

Existe um motivo – até meio óbvio – desses produtos se chamarem suplementos: eles são indicados para complementar a alimentação do indivíduo. Isso está se tornando cada dia mais necessário, em vista da rotina que temos.

É muito comum faltar nutrientes em nossas refeições. Se você não seguir uma dieta balanceada, com certeza falta algo em seu prato – e isso atrapalha os resultados de seus treinos.

As proteínas são vitais para ganhar músculos e manter o corpo forte, de maneira geral. Sem elas, não adianta realizar exercícios de ganho de massa muscular, pois seu organismo não terá material para tal feito.

Podem acarretar vasodilatação

Alguns suplementos têm como ação a vasodilatação, que nada mais é que aumentar o calibre das artérias. Dessa forma, o coração consegue bombear mais sangue para os músculos, permitindo mais nutrientes – e resultados mais rápidos.

Esse efeito também aumenta a quantidade de oxigênio nos músculos. Portanto, é possível realizar mais atividades físicas antes de sentir o desgaste muscular.

Em geral, suplementos dessa natureza são usados em combinação com outros. Dessa forma, os efeitos do segundo são potencializados por causa do primeiro.

Fornecem energia para o treino

Existem suplementos que não entregam quase nenhum elemento essencial ao organismo. No entanto, seus compostos servem para otimizar determinadas reações em nosso corpo, e uma delas é aumentar a energia.

A creatina, por exemplo, atua de maneira direta na produção e armazenamento de ATP pelo músculo. Assim, o atleta consegue treinar por mais tempo – normalmente aumentando a carga de cada exercício.

Embora sejam pequenas alterações no curto prazo, elas mostram seu valor ao longo do tempo, com resultados impressionantes.

Deixam o cérebro ativo

Por último, temos o efeito dos suplementos no cérebro. Alguns deles afetam de forma protetiva nosso sistema nervoso central, afastando diversas doenças, como o Parkinson e o Alzheimer.

Além disso, outros deixam o cérebro muito mais ativo, como é o caso da cafeína. Uma dose antes do treino e você está pronto para uma sessão de muito esforço – mesmo depois do trabalho!

 

Que roupa devo usar no exame admissional?

Exame médico admissional

Uma das etapas para a contratação de um novo colaborador em uma empresa é o exame admissional.

Para muitas pessoas esse procedimento pode causar ansiedade, seja por não entender sua finalidade, pelas histórias de constrangimento ao trabalhador ou por medo de reprovação.

O exame admissional é uma avaliação médica obrigatória, prevista pelo artigo 168 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). E complementa o trabalho do RH – que foca na análise das experiências, qualificações e perfil do candidato – avaliando as condições físicas, mentais e a saúde do trabalhador.

Esse processo pode gerar muitas dúvidas: que roupa devo usar no exame admissional? Como me comportar? O que esperar? Para eliminar suas incertezas com relação a este processo, elaboramos este artigo, que lhe ajudará a entender o que é e como funciona o exame admissional.

Vamos lá!

O que é o exame admissional

O exame admissional é obrigatório por lei a todos os trabalhadores que executam suas funções em regime CLT e deve ser realizado antes do colaborador iniciar suas atividades na empresa.

O objetivo é conhecer o histórico médico do novo profissional, suas condições físicas e mentais, e se ele está realmente apto para assumir e desempenhar as funções designadas para o cargo.

Trata-se, também, de uma precaução que a empresa deve tomar para ter certeza de que o empregado não possui nenhum problema de saúde ou limitações que podem ser agravadas pela função que ele desempenha no novo emprego.

Cada profissão pode determinar quais exames serão necessários de acordo com suas especificidades, graus de risco e recomendações. 

Por exemplo, para um profissional cujo cargo exige movimentos muito repetitivos, é importante avaliar a presença de lesões e a saúde de suas articulações, o médico pode averiguar a postura e os movimentos deste trabalhador para ter certeza que o quadro não piore.

Qual a importância do exame admissional?

O exame admissional é de extrema importância, pois:

  • É uma forma de proteger a saúde e a integridade física e mental do trabalhador;
  • Serve como respaldo legal tanto para a empresa quanto para o trabalhador, garantindo sua aptidão para realizar a função designada e que ele será indenizado devidamente em casos de acidentes de trabalho, enquanto garante que a empresa não sofra processos por problemas de saúde que o funcionário já apresentava ou adquiriu em outro emprego.

Além disso, é por meio do exame admissional que futuros acidentes podem ser evitados, garantindo que a contratação seja tranquila e segura, e oferece orientações aos empregadores, principalmente em casos de profissionais com limitações físicas e intelectuais.

Quais são os exames admissionais obrigatórios?

O exame admissional configura um procedimento simples e objetivo, para a realização de uma análise básica da saúde do paciente/trabalhador. E dependendo do caso, exames complementares podem ser solicitados pelo médico do trabalho.

Conheça os exames obrigatórios:

Anamnese médica

Consiste numa conversa ou entrevista com o trabalhador para que o médico passe a ter ciência sobre seu histórico de saúde mental e física.

E é com base nessa entrevista que o médico pode encontrar respostas e entender, entre outras coisas:

  • O histórico familiar do paciente;
  • Se seus trabalhos anteriores ofereciam alguma espécie de risco, como ruídos elevados ou exposição a químicos.

Avaliações físicas e psicológicas

Esta etapa é realizada após a anamnese, para identificar se há ocorrência de doenças ocupacionais, lesões, fraturas, etc. É nesse momento que as avaliações físicas e psicológicas são feitas.

A aferição da pressão arterial, da visão, dos batimentos cardíacos, do abdômen, membros e coluna. É possível, também, que sejam solicitados exames de sangue e urina, para verificação da glicemia ou da presença de substâncias tóxicas (álcool e outras drogas).

Exames complementares

Caso seja necessário, conforme a profissão a ser exercida pelo trabalhador, exames complementares podem ser solicitados – audiometria (para profissionais de telemarketing) ou exames para testar a acuidade visual (para motoristas), por exemplo.

Esta categoria de exames são importantes não apenas para cuidar da saúde geral do profissional, mas para dar atenção às especificidades e particularidades de cada ocupação.

Qual roupa usar no exame admissional?

Esta é uma das grandes dúvidas que surgem quando o trabalhador é contratado e precisa realizar o exame admissional.

Mas não há motivo para pânico ou receio. É importante ter sempre em mente que, por mais que este exame tenha suas particularidades, a medicina do trabalho não é muito diferente da medicina clínica, e a abordagem do médico em ambas é similar.

No entanto, a responsabilidade do médico trabalhista é avaliar a aptidão do trabalhador para a função ser exercida e o fornecimento do Atestado de saúde Ocupacional (AOS) após avaliação.

O ideal é que o paciente a ser analisado use roupas confortáveis, principalmente em casos onde serão necessários testes de aptidão para funções que exigem muito esforço físico, sendo necessário, para estes casos, uso de roupas folgadas, tênis.

Durante alguns exames específicos, pode ser solicitada a retirada das roupas, por isso, é sempre bom evitar vestimentas muito apertadas, justas e que dificultem a agilidade do processo. Veja algumas dessas situações:

  • Hérnia inguinal: empregos que exigem muito esforço físico, e exercícios pesados podem agravar ou fazer surgir este problema, que é um deslocamento do abdômen, por isso o médico pode solicitar a retirada das roupas de baixo ou de peças íntimas;
  • Ecocardiograma: para verificação de problemas no coração, onde pode ser solicitada a retirada da blusa, e do sutiã (no caso das mulheres);
  • Radiografia do tórax: que pode ser feito de roupas, mas é necessário se atentar para não deixar peças de metais no corpo.

É possível ser reprovado no exame admissional?

Como dissemos, o exame admissional existe para proteger a saúde e a integridade do trabalhador, e não deve ser motivo de exclusão ou ser usado para impossibilitar sua contratação.

Mas pode acontecer de o candidato ser reprovado, por não estar apto ao exercício de sua função, em termos médicos. Por exemplo, um profissional que precisa ficar muitas horas sentado, mas é identificado uma hérnia de disco que o impede de realizar essa ação. 

Se este for o caso, o candidato tem o direito de receber explicações detalhadas e esclarecimentos sobre qual o motivo da reprovação, que deve estar diretamente ligada à sua saúde e não à sua qualificação e/ou habilidades profissionais.

Qualquer empregador sério, responsável e atento, trata com seriedade a saúde do colaborador e cuida daqueles que são sua força de trabalho, compreendendo e evitando ao máximo os riscos aos quais os trabalhadores podem ser expostos.

O exame admissional é a melhor forma garantir que toda e qualquer situação seja gerenciada com eficiência, evitando doenças, lesões e acidentes.

Os principais cuidados ao fazer escova progressiva em salões de beleza

Certamente, vários métodos foram criados para alcançar o liso perfeito. A escova progressiva é um dos modos mais procurados nos salões por todos os gêneros. Os cabelos soltos, leves e sedosos são os mais cobiçados. Isso porque o alisamento reduz o volume do cabelo e dá muito mais movimento aos fio. Além, é claro, de facilitar muito a vida, já que não bagunça tanto na hora de acordar.

Apesar de produzir um efeito imediato a melhor escova progressiva é conhecida por ser um processo gradual de tratamento. A cada sessão a aplicação do produto vai acalmando mais e mais os fios. Apesar de toda a polêmica levantada sobre as composições químicas do produto, o procedimento é ainda muito procurado, principalmente pelas mulheres.

O que é a escova progressiva?

A princípio, antes de se submeter ao tratamento dos cabelos, é bom saber do que se trata a escova progressiva. A princípio, esse método é basicamente um processo químico feito nos fios para abaixar o volume deixá-los completamente lisos. O produto faz com que o cabelo fique macio e maleável. Mas, para isso, a química altera diretamente a estrutura do cabelo.

No início, os salões de beleza usavam bastante a substância do formol, mas com o tempo esta opção foi sendo barrada. Hoje em dia, a quantidade permitida é de 0,2%. Há muito risco envolvido para a saúde ao utilizar a fórmula do formol. Mas, nada que a tecnologia não resolva. Já foram desenvolvidos métodos capazes de produzir o mesmo efeito e garantir o liso perfeito nos cabelos.

Cuidados para a aplicação da escova progressiva

Existem alguns cuidados básicos que servem para todas as opções de escovas progressivas. Tanto para a pessoas que receberá a aplicação, quanto a aplicadora precisam se prevenir para não causar nenhum acidente indesejável. Antes de mais nada, é preciso separar os seguintes instrumentos de trabalho:

  • secador de cabelo e chapinha
  • luvas
  • recipiente para o produto
  • pincel
  • pente com cabo fino e escova
  • produto da sua preferência
  • shampoo anti-resíduo

Modo de preparo e aplicação

Antes de começar a aplicação é necessário lavar bem os cabelos com o shampoo e secar cerca de 70% dos cabelos. É preciso que não esteja encharcado, nem totalmente seco. Lembre-se que a profissional deve se proteger com as luvas e despejar o produto no recipiente escolhido. Respeitando o limite de 1 cm do couro cabeludo, os cabelos serão separados em mechas e aplicação do produto será feita uniformemente.

É preciso prestar bem à atenção nas instruções dadas na embalagem do produto. Deixar agir durante o tempo indicado pela marca e enxaguar bem o cabelo com água fria. É importante se certificar de não ter deixado nenhum resíduo para trás. O cabelo deverá ser secado novamente com o secador até ficar bem sequinho. Depois disso, as mechas serão separadas mais uma vez para passar a chapinha.

A aplicação está pronta. A repetição do processo tem indicação mínima de 2 meses de intervalos de uma aplicação para a outra. Não tem segredos, mas, na dúvida, se não tiver certeza do que fazer qual o melhor produto usar, procure a sua cabeleireira e consulte uma proposta adequada para você.

Cuidados pós-progressiva

Para manter o seu liso perfeito é necessários alguns cuidados essenciais na rotina do seu cabelo. Hidratação é um dos principais hábitos a seguir. Após a aplicação o produto cria-se uma camada envolta do fio e garante que o alisamento dure por mais tempo. Mas, ao mesmo tempo que o protege, o tratamento impede a produção da oleosidade natural dos fios.

Não se desespere se as pontinhas do cabelo ficarem ressecadas, porque é normal posterior ao procedimento. Isso ocorre pelos mesmo motivos descritos no parágrafo anterior. O óleo natural não desce para as pontas do cabelo e acaba se acumulando no couro cabeludo. É aí que entra a hidratação!

Por fim, outra dica é evitar lavar as madeixas no período de três dias de aplicação e, dependendo do produto usado, evitar prender o cabelo. Isso pode diminuir o tempo de ação e deixar marcas ao longo dos fios. No mais, fique de olho nas dicas de hidratações caseiras e mantenha o seu liso sedoso e perfeito!

Clareador Dental: O que você deve saber antes de usar as fitas de clareamento dental

Muitas pessoas querem dentes brancos e brilhantes. Eles esperam que as manchas acumuladas ao longo dos anos sejam reduzidas ou mesmo eliminadas. As tiras de clareamento dos dentes são apresentadas por muitos sites como uma maneira eficaz e econômica de clarear os dentes.

Como funcionam as tiras de clareamento dos dentes

As tiras de clareamento são revestidas em uma fina camada de gel de clareador dental, que geralmente contém peróxido
de hidrogênio 
ou peróxido de carbamida.

Quando você aplica as tiras nos dentes, o gel é pressionado contra a superfície e mantido no lugar, permitindo que penetre no dente e inicie o trabalho de clareamento. As tiras são aplicadas diariamente durante um período de duas a três semanas.

Embora à primeira vista, este pareça um método ideal e barato para dentes mais brilhantes, essas bandas não são, no entanto, tão inofensivas!

Risco desigual de lavagem de dinheiro

Mesmo se você colocar as tiras meticulosamente, ainda haverá lugares onde a tira não entrará em contato com o dente. Com sorte e aplicação cuidadosa, você não deixará sempre os mesmos pontos descobertos, mas durante o tratamento, nem todas as áreas dos dentes mal cobertas também serão embranquecidas. Na melhor das hipóteses, isso resultará em resultados desiguais, mas, na pior das hipóteses, você poderá ter bordas amarelas feias muito visíveis sempre que sorrir.

Danos irreversíveis à gengiva

O peróxido de hidrogênio presente nas tiras de clareamento dos dentes, embora não seja tão poderoso quanto as taxas usadas pelos dentistas, continua sendo um produto químico que pode danificar os tecidos moles das gengivas. É essencial evitar o contato entre o agente clareador e as gengivas o máximo possível.

Portanto, antes de aplicar um produto químico em seus dentes, é recomendável marcar uma consulta com seu dentista para descobrir sua opinião sobre os benefícios e riscos de tais tratamentos.

 

Então por fim recomendamos um tratamento natural para o clareamento dental dos seus dentes, o BlackWhite Clareador dental vem trazendo grandes resultados e é a sensação do marketing digital. https://www.clareadordental.com.br

Quais são os benefícios e malefícios do açaí?

Quais os benefícios e malefícios do açaí? Essa frutinha tipicamente brasileira que caiu nas graças do povo.

Típica das várzeas da região amazônica, esta fruta tão pequena, mas cheia de propriedades nutritivas se popularizou em todo mundo.

No entanto, assim como tudo na vida, tem seus prós e contras.

Se você já consome o açaí apenas pelo sabor, saiba tudo o mais que ele pode te proporcionar ou se por algum motivo deve o evitar.

Boa leitura! 

Açaí: qual quantidade consumir? Tem contraindicação? 

Conheça agora os benefícios e malefícios do açaí.

Fruto de uma palmeira é uma iguaria tipicamente brasileira, mais especificamente da região amazônica.

Devido o seu alto consumo na região Norte, o açaí se popularizou em todo o país e acabou chamando a atenção de outros países.

Por meio de pesquisas, foi constatado o alto poder nutritivo do açaí.

Rico em vitaminas, minerais, aminoácidos, antioxidantes, ele ainda ajuda muito na prevenção de diversas doenças.

Ou seja, traz muitos benefícios a saúde se usado de forma correta. Tais como:

  •         Rico em antioxidantes, combate os radicais livres, diminuindo o envelhecimento e o risco do câncer;
  •         Ajuda o sistema circulatório;
  •         Promove a saúde intestinal;
  •         Possui ação antiinflamatória;
  •         Reduz as taxas de colesterol;
  •         Age na saúde dos olhos;
  •         Pode ajudar na prevenção do Alzheimer;

Contudo, para que o açaí possa promover todos esses benefícios, deve ser consumido na sua forma mais íntegra.

Assim como acontece no norte do país, lá costumam consumir o açaí em diversas receitas, inclusive salgadas, como peixe.

Porém, no restante do país as pessoas estão acostumadas a acrescentar, xarope de guaraná, leite em pó e leite condensado, banana, paçoca e outros mais.

Dessa forma, o valor calórico aumenta muito, o que não é bom né?

Além disso, pode gerar alguns malefícios:

  •         Contraindicado a diabéticos, pelo alto nível de glicose, se for consumir mesmo assim, dispensar o xarope de guaraná;
  •         Tomar cuidado com a procedência da fruta, já que pode transmitir chagas, o ideal é que tenha o certificado de qualidade da Anvisa;
  •         Consumido em excesso pode provocar ganho de peso e hiperglicemia, que é o aumento de açúcar no sangue;

Conforme vimos até aqui, entre os benefícios e malefícios do açaí, o primeiro sai em vantagem.

Agora, cabe a você procurar ajuda de um nutricionista caso queira incluí-lo de forma regular na sua dieta.

Só para te dar um incentivo a mais, sábia que o açaí é muito indicado para praticantes de atividade física?

Isso porque ele fornece grande quantidade de energia, favorece a contração muscular e a saúde óssea.

Aumenta a capacidade do corpo de combater infecções por bactérias, vírus e fungos, devido a sua ação imune estimulante.

Ajuda no tratamento da anemia, principalmente se consumido junto com uma fruta cítrica. 

Conclusão 

Em síntese, os benefícios e malefícios do açaí foram apresentados para você de forma bem imparcial.

Definitivamente, o açaí é aquela fruta que não podemos ficar sem.

É multifuncional, ajuda no combate às doenças, previne o envelhecimento precoce e ainda ajuda no desempenho de praticantes de atividade física.

Seja na sua forma íntegra para consumo diário, seja cheio de incrementos, açaí é vida.

Como a Unimed vem trabalhando durante a pandemia

Umas das maiores operadoras de saúde do mundo e a maior do Brasil, a Unimed, construiu seu reconhecimento ao longo de décadas. Ciente da realidade social e econômica do país, a Unimed vem se expandindo a cada ano proporcionando saúde de qualidade para muitos brasileiros. Exames, consultas, atendimentos e tantos outros serviços. Está interessado em plano de saúde? Saiba sobre os preços dos planos de saúde da Unimed. Siga aqui!

Como dito anteriormente, a unimed oferece diversos serviços ao longo de todo país. As variações das oportunidades dos planos refletem diretamente no valor que é cobrado. O Estado em que está localizado também. Independente de qualquer coisa a unimed segue rigorosamente as orientações estabelecidas pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Você conhece os preços da Unimed?

Fundada em 1975, atualmente a Unimed é a maior operadora de saúde do Brasil. Presente em mais de 85% do território nacional, a Unimed a cada ano ganha mais a confiança do brasileiro. Infelizmente depender do SUS no Brasil significa esperar para cuidar de algo tão valioso: sua saúde. Tornando os planos acessíveis, a Unimed consegue ampliar seu atendimento para milhares de pessoas. Conheça mais sobre a melhor operadora de saúde.

 

Com aproximadamente 350 cooperativas, cerca de 115 mil médicos a unimed se destaca no que refere a qualidade na saúde. Não à toa são 20 milhões de beneficiários atendidos em 2600 hospitais credenciados e 114 próprios. É por esse levantamento quantitativo que expressamos minimamente o que representa a unimed. Sem dúvidas a qualidade oferecida em seus serviços desdobra na satisfação de milhares de pessoas.

Quais são os tipos de planos proporcionado pela Unimed?

Com bastante experiência e autoridade no mercado, a unimed sabe exatamente como fazer para te proporcionar a melhor saúde. Sendo assim, todos os planos são elaborados para ter o melhor custo benefício no serviço prestado. O plano individual, familiar, jurídico, hospitalar e referência são as possibilidades oferecidas.

Faça sua simulação e saiba o é melhor para você, sua família ou até mesmo empresa. A unimed oferece o melhor atendimento de saúde.

Como dito no início, existe uma grande variação de serviços e valores oferecidos. Em média, o plano individual básico está custando 350 reais.

O familiar, proporcionando adesão aos parentes de 1º grau em média 300 reais. Já o jurídico existe bastante variáveis, portanto, o melhor é fazer uma simulação para analisar a sua necessidade. O fato é que todos são de qualidade e só depende de você. Faça parte dos planos de saúde da Unimed.

Com um ótimo serviço prestado voltado para saúde de norte a sul no País, a unimed fortalece cada vez mais. São diversas as possibilidades de planos de saúde formuladas para ter a sua saúde como prioridade.

Na unimed, para além das consultas, exames e outros, você adquire informações necessárias para ter uma vida saudável. A realidade é que assinar um plano com a unimed, significar adotar novas práticas.

Tenho total certeza que você conhece alguém associado aos planos da unimed. Informe-se com ela. Há quem diga que não existe melhor propaganda do que o boca a boca.

Nesse caso, sempre orientamos a efetuar a melhor pesquisa para chegar a conclusão do seu plano. Utilizar a internet, consultar revistas e verificar as informações anuais fornecidas pela ANS vão te fornecer o caminho para sua escolha. O melhor valor para os planos é na unimed.

Os melhores valores x qualidade para planos de saúde é na Unimed

Ao elaborar os planos de saúde, sem dúvidas a unimed pensa em atender com qualidade e com o melhor custo benefício para você. Por isso são tantas as possibilidades. Individual, familiar, hospitalar, referência e empresarial. Serviços como ambulatorial, obstetrícia e hospitalar.

Não perca mais tempo. Faça agora mesmo sua simulação e chegue a conclusão sobre o que é melhor para sua saúde. Faça parte da Unimed e obtenha os melhores serviços.

Sem dúvidas, a credibilidade da maior cooperativa de saúde do Brasil não se construiu do dia para noite. Os melhores profissionais, a rede mais ampla da saúde privada e um preço que certamente cabe em seu bolso. Os melhores valores de planos de saúde são da unimed.

 

Mas, vale lembrar que a unimed cancelou temporariamente a contratação de mais planos de saúde, devido a crise na saúde causada pelo coronavírus.

Os 10 principais fatores que você deve considerar antes de comprar carros usados

Planejando comprar um carro usado? Comprar um carro usado pode ser uma tarefa muito agitada do que comprar um carro novo, pois na verdade nunca se sabe o desempenho de um carro em segunda mão por você e por quanto tempo. Nunca há garantias com um carro velho. A única coisa que pode economizar com qualquer perda na compra de um carro usado é o trabalho árduo realizado por você em uma pesquisa detalhada. Existem vários fatores importantes que precisam ser considerados ao comprar um carro usado. Aqui está o guia completo para você divulgar os 10 principais pontos, considerando qual você pode tomar uma decisão ideal.

 

1. Orçamento – fator mais básico a ser definido

Os carros usados ​​vêm em todas as faixas de preço e a primeira coisa mais importante que o ajudará a diminuir suas escolhas é o seu orçamento. A configuração do orçamento é a etapa básica que você precisa executar para ter uma visão geral de que tipo de carros usados ​​você pode ter. É importante definir o orçamento em um valor que você possa pagar convenientemente.

2. Faça uma boa pesquisa você mesmo

Dependendo apenas das concessionárias de carros usados, às vezes pode ser um erro, pois os vendedores pretendem vender o que tiverem mais lucro. E às vezes você pode ser influenciado pelas reivindicações de desempenho e garantias verbais dos vendedores, e é aí que você se entrega a perdas. Portanto, é sempre uma idéia melhor dedicar algum tempo pesquisando o mercado de carros usados. Uma vez que você tenha clareza sobre o modelo do seu carro e os requisitos de especificação, você definitivamente evitará confusões e, por sua vez, as perdas.

3. Crie uma lista de modelos de carros usados ​​direcionados

Se você planeja comprar um carro em segunda mão, é melhor considerar comprar um carro de um fabricante confiável. Carros de fabricantes confiáveis ​​podem custar um pouco mais do que outros, mas a confiabilidade oferecida por eles será a melhor. Crie uma lista dos principais fabricantes e modelos nos quais você está interessado. Essa lista de destino precisa incluir carros que se enquadram no seu orçamento. Essa lista facilitará seu processo de compra de carros.

4. Verificar revisões e preços de custo

Qualquer que seja o modelo de carro usado, é melhor verificar seu custo on-line e saber se esse carro está dentro do seu orçamento ou não. Verificar revisões on-line é outro fator importante a ser considerado. Como comentários, você terá uma idéia do que os outros dizem sobre um modelo específico de carro usado.

5. Realização de inspeção mecânica completa

Se você deseja eliminar as cobranças excessivas de manutenção do seu carro usado, é imprescindível ter tempo para realizar uma inspeção mecânica completa. Fazer o teste com a ajuda de um mecânico profissional é a melhor idéia. Portanto, se você tem algum mecânico profissional em sua família ou círculo de amigos, peça ajuda a ele.

6. Vá para um veículo usado certificado

Para ter um nível extra de qualidade garantida, a compra de um veículo usado certificado pode ser uma decisão sábia. Você pode conferir carros usados ​​com revendedores locais com garantias que podem ir além da nova cobertura inicial.

7. Confira o relatório completo do histórico do veículo

Passar por um relatório completo do histórico do veículo pode ajudá-lo a revelar todos os problemas do carro usado em consideração. Ele permitirá que você saiba sobre os acidentes anteriores, histórico de propriedade e pontos de serviço, oferecendo uma ideia transparente da condição atual do carro, com base na qual você pode tomar uma boa decisão.

8. Faça sempre um teste de estrada

Nunca considere comprar um carro sem fazer nenhum teste na estrada. Isso se torna importante ao comprar um carro usado, pois você pode ter uma idéia de sua condição fazendo uma carona. O nível de conforto que ele oferece permitirá que você saiba o quão bem ele irá com você.

9. Cuidado com a papelada

Sempre tome cuidado com a papelada ausente ou incorreta. Se você estiver comprando carro usado com uma concessionária certificada, sempre examine o certificado de segurança. Verifique se o VIN (número de informações do veículo) corresponde ao do carro ou não. O certificado não deve ter nenhuma área preta também.

10. Aprenda estratégias de negociação

Negociação é a arte que pode ajudá-lo a obter bons benefícios ao comprar carros usados. Lembre-se sempre dos descontos que você pesquisou ao explorar o mercado de carros usados. Negocie com o revendedor conforme esses descontos. Essa negociação ajudará você a ter um carro usado de qualidade a preços incríveis.

Espero que os pontos úteis mencionados acima o guiem na direção certa ao comprar um carro usado. Se você estiver procurando por carros usados, opte sempre por um mercado on-line confiável de carros usados.

 

10 dicas para desmamar seu filho fora da chupeta

1. Hora certa

 

A chupeta pode ajudar a prevenir a Síndrome da Morte Súbita Infantil (SMSL), por isso é importante permitir que seu bebê use uma se ela quiser até os seis meses de idade , quando o risco de SMSL diminui bastante,. E não tente tirar o bebê da chupeta durante os principais eventos da vida, como iniciar uma nova creche ou uma mudança de casa, quando o bebê puder usar um calmante extra.

2. É um must-do aos dois anos

Antes dos dois anos de idade, seu bebê não sofrerá danos a longo prazo nos dentes. Qualquer problema que se desenvolva antes desse período provavelmente será corrigido automaticamente dentro de seis meses após o abandono do hábito da chupeta. Após os dois anos de idade, problemas como dentes inclinados podem começar a ocorrer. E o uso de chupeta após os quatro anos de idade, quando os dentes adultos começam a se formar, pode significar problemas dentários a longo prazo.

3. Alguns especialistas dizem que desistiram daqui a 12 meses

O uso frequente de chupeta nos últimos 12 meses pode interferir nas habilidades de desenvolvimento de linguagem de uma criança , dizem alguns especialistas. O motivo é duplo: é menos provável que uma criança pratique sons e palavras quando estiver com um binky na boca, e o ato de chupar a chupeta pode causar o desenvolvimento anormal dos músculos da língua e dos lábios. É possível que o uso prolongado de chupeta contribua para o desenvolvimento de cãibras.

4. Ir frio na Turquia pode ser o melhor

Pode demorar alguns dias, mas o anexo da chupeta acabou. Felizmente, existem maneiras gentis e gentis de abandonar os binkies de uma vez por todas. Seu pequenino valoriza a chupeta, então trate-a como um bom amigo a quem você deve dar um adeus. Continue lendo para ter algumas idéias de como ajudar docemente o seu filho a desistir da chupeta.

5. Coloque todos a bordo

Verifique se todos os cuidadores estão cientes de seus planos para a chupeta. Você deseja que a mensagem e a experiência em relação ao uso de chupeta sejam consistentes em casa, na creche e na casa da avó ou corre o risco de confundir seu filho. Portanto, se você quiser que a chupeta seja usada apenas na hora da soneca ou na hora de dormir, por exemplo, não se esqueça de se comunicar com todos os adultos envolvidos.

6. Oferecer confortos alternativos

Quando você tirar a chupeta do bebê pela primeira vez, provavelmente precisará acalmá-lo de outras maneiras. Balançar, um movimento de balanço suave, canto suave e massagem suave são algumas maneiras de ajudar a aliviar o desconforto do bebê e ajudá-lo a se acalmar sem a ajuda de uma chupeta, diz a Clínica Mayo. Para bebês mais velhos, cobertores com uma borda macia de cetim ou um bicho de pelúcia aconchegante podem proporcionar o conforto que seu pequeno deseja.

7. Desmame-a

Se simplesmente tirá-lo não lhe interessar, tente lentamente retirar o seu pequeno da chupeta. Comece dando apenas na hora da soneca e na hora de dormir. Depois de algumas semanas, pare de oferecê-lo na hora da soneca. Se o seu filho se agita, tente dar-lhe um brinquedo fofinho ou consolá-lo através de movimentos de balanço e outros gestos calmantes. Quando seu filho estiver ajustado para tirar uma soneca sem a chupeta, é hora de trabalhar na hora de dormir. No começo, você pode removê-lo do berço depois que seu bebê estiver dormindo e cuspiu e depois começar a colocá-lo no chão sem ele.

8. Distribua-os

Algumas mães têm sucesso usando a razão com seus bebês. Você pode explicar ao seu filho que ele agora é uma menina grande e que existe um bebê por aí que precisa de chupeta para parar de chorar. Envolva o seu pequeno na decoração de uma caixa para o bebê, depois junte todas as chupetas e coloque-as nela. Se você tem um amigo com um bebê, lembre-se de entregar esta caixa para o bebê ou leve-a a um dentista pediátrico que distribuirá os binkies aos bebês (piscadela, piscadela). Certifique-se de oferecer muitos elogios e um pequeno presente ao seu filho por ser um “garoto grande” tão gentil e generoso.

9. Torne-os desagradáveis

Se o seu filho está muito apegado à chupeta, pode ser que a chupeta seja extremamente desagradável para ajudá-lo a quebrar o hábito. Uma maneira de fazer isso: mergulhe as chupetas em suco de limão ou vinagre; o gosto terrível poderia afastá-lo dos “manequins” de silicone para sempre. Outra maneira que muitas mães tentam é cortar a ponta, o que desativa o poder de sucção da chupeta. Esteja ciente de que alterar uma chupeta pode torná-la um risco de asfixia se as peças se desfazerem.

10. Introduzir a fada Binky

Aqui está uma maneira divertida de dizer adeus a essas chupetas traquinas: encenar uma visita da fada Binky. Diga ao seu filho que a Binky Fairy virá assim que ele estiver pronto para fazer a chupeta. Ajude-o a coletar todas as chupetas e colocá-las em uma caixa na porta ou em uma cesta elegante que você possa pendurar em uma árvore do lado de fora. Faça deste ritual o maior número de produções que achar necessário para ajudar seu filho a deixar de lado suas chupetas premiadas. A fada Binky fará uma visita para recolher a caixa e deixar um brinquedo em seu lugar.