Como os suplementos alimentares reagem em nosso organismo?

Existem vários tipos de suplementos alimentares no mercado. Cada um foi desenhado para um efeito específico, geralmente relacionado a algum objetivo do consumidor. 

Alguns ajudam a emagrecer, outros a ganhar massa muscular – sem contar os que conferem energia.

Quase todo mundo sabe sobre os resultados dos suplementos. Afinal, é comum receber recomendação de amigos de academia – às vezes até de produtos ilegais e perniciosos.

Mas como os produtos para academia reagem em nosso organismo? Essa pergunta é um pouco complexa, mas tentamos respondê-la neste post. 

Leia até o final!

Suplementos aumentam a massa magra

Há um consenso generalizado de que suplementos aumentam a massa magra. Isso é verdade sim, mas em parte: usar os produtos sem treinar não vai trazer nenhum resultado.

Os produtos mais populares são os reparadores. O Whey Protein é o líder desse segmento, tendo fãs ao redor do mundo. Diversos estudos comprovaram sua eficiência, desde que seu uso esteja enquadrado em uma rotina de exercícios e dieta balanceada.

A massa magra surge quando desgastamos nossos músculos durante o treino. Quer dizer, para ser mais preciso, ela é incrementada na hora de reparar os danos causados pelos treinos, deixando os músculos volumosos e fortes.

Alguns produtos atuam nessa reconstrução muscular, fazendo com que os resultados sejam mais rápidos.

Ajudam a eliminar gordura

Como já mencionamos, há diversos tipos de suplementos no mercado, inclusive para eliminar gordura. Porém, essa queima ocorre de duas maneiras, a direta e a indireta. Ambas têm seu papel na modelagem do corpo.

Alguns produtos forçam a eliminação de gordura. No caso, procuram remover as células lipídicas de maneira artificial, como se fosse uma lipoaspiração – só que sem a cirurgia.

Outros, por outro lado, deixam o corpo mais forte, permitindo que a pessoa treine com mais afinco. Nesse caso, quase todos os suplementos funcionam para eliminar gordura de maneira indireta.

Vale reforçar que não existe mágica aqui. É necessário seguir uma dieta balanceada e realizar exercícios físicos com constância.

Deixam o metabolismo mais rápido

O metabolismo está relacionado às reações que nosso corpo realiza, em vista de manter nosso organismo funcionando. Ele é um dos principais responsáveis pelo emagrecimento passivo, dado que um metabolismo alto ajuda a queimar gordura.

É importante notar que seu valor está relacionado a diversos fatores, principalmente com o gasto calórico diário do indivíduo. Em geral, quem usa mais o corpo tende a ter um metabolismo mais rápido – requisitando mais alimentos.

Os pedreiros, por trabalharem duro o dia inteiro, costumam comer muito durante as refeições. Isso é tão chamativo que existe a famosa piada “prato de pedreiro”, fazendo referência à quantidade de comida que uma pessoa colocou no prato.

Alguns produtos termogênicos aceleram o metabolismo diretamente. Outros, como o Whey Protein e Creatina, permitem treinos mais duros, o que também acelera as reações químicas em nosso corpo.

Entregam nutrientes essenciais

Existe um motivo – até meio óbvio – desses produtos se chamarem suplementos: eles são indicados para complementar a alimentação do indivíduo. Isso está se tornando cada dia mais necessário, em vista da rotina que temos.

É muito comum faltar nutrientes em nossas refeições. Se você não seguir uma dieta balanceada, com certeza falta algo em seu prato – e isso atrapalha os resultados de seus treinos.

As proteínas são vitais para ganhar músculos e manter o corpo forte, de maneira geral. Sem elas, não adianta realizar exercícios de ganho de massa muscular, pois seu organismo não terá material para tal feito.

Podem acarretar vasodilatação

Alguns suplementos têm como ação a vasodilatação, que nada mais é que aumentar o calibre das artérias. Dessa forma, o coração consegue bombear mais sangue para os músculos, permitindo mais nutrientes – e resultados mais rápidos.

Esse efeito também aumenta a quantidade de oxigênio nos músculos. Portanto, é possível realizar mais atividades físicas antes de sentir o desgaste muscular.

Em geral, suplementos dessa natureza são usados em combinação com outros. Dessa forma, os efeitos do segundo são potencializados por causa do primeiro.

Fornecem energia para o treino

Existem suplementos que não entregam quase nenhum elemento essencial ao organismo. No entanto, seus compostos servem para otimizar determinadas reações em nosso corpo, e uma delas é aumentar a energia.

A creatina, por exemplo, atua de maneira direta na produção e armazenamento de ATP pelo músculo. Assim, o atleta consegue treinar por mais tempo – normalmente aumentando a carga de cada exercício.

Embora sejam pequenas alterações no curto prazo, elas mostram seu valor ao longo do tempo, com resultados impressionantes.

Deixam o cérebro ativo

Por último, temos o efeito dos suplementos no cérebro. Alguns deles afetam de forma protetiva nosso sistema nervoso central, afastando diversas doenças, como o Parkinson e o Alzheimer.

Além disso, outros deixam o cérebro muito mais ativo, como é o caso da cafeína. Uma dose antes do treino e você está pronto para uma sessão de muito esforço – mesmo depois do trabalho!