Como montar um currículo para operador de caixa?

Operadora de caixa

Na busca por uma vaga de emprego, precisamos ter atribuições que nos ajudem a nos destacar. E antes de o empregador ter um primeiro contato com o possível empregado, ele se depara com seu currículo.

É fato que existem dezenas de modelos de currículos, mas qual modelo seguir? O que não pode ficar de fora de um currículo de forma alguma? Neste artigo te ensinaremos como montar um currículo para operador de caixa que te ajudará a se destacar entre os demais candidatos.

O que faz um operador de caixa?

A principal função de um operador de caixa é registrar as mercadorias e receber o pagamento do cliente e emitir nota fiscal. O operador também precisa fazer abertura e fechamento de caixa, registrando qual foi o valor passado em seu caixa durante o dia. Antigamente, a função era ocupada apenas por mulheres, mas hoje em dia também é possível ver homens ocupando esse cargo nas lojas, supermercados e etc.

O que colocar em cada seção do currículo

É importante seguir algumas regras na hora de construir seu currículo, para que nenhuma informação indispensável fique de fora. Sem essas informações, é provável que suas chances de contratação diminuam, ou até que a empresa dispense seu currículo. Então vamos aqui apontar quais seções devem estar presentes e o que deve ser acrescentado em cada uma delas.

Dados pessoais

Esta deve ser a primeira seção presente em seu currículo, pois é através dele que a empresa terá informações básicas a seu respeito e fará o primeiro contato com você. No título do seu currículo, deve haver o seu nome completo.

Em seguida, nacionalidade, idade, estado civil, endereço completo, contendo cidade, estado e CEP, e-mail e o mais importante: um telefone atualizado, pois muito provavelmente será por ele que a empresa entrará em contato para agendamento de entrevista. Esteja atento ao seu telefone quando estiver em busca de uma vaga de emprego!

Objetivo

Esta pode ser uma seção definitiva em seu currículo, pois ela pode despertar o interesse ou desinteresse no empregador, determinando se ele seguirá na análise de seu currículo, ou irá dispensá-lo. Esteja atento às gramática empregada, e seja cuidadoso para não deixar passar nenhum erro gramatical.

Esta seção é um resumo de quais são suas pretensões em relação à vaga. É importante ir direto ao ponto, sem rodeios, pois essa seção deve haver duas ou três linhas no máximo. Além de apontar qual é seu objetivo ao ocupar a vaga para qual está se candidatando, vale ainda apontar qual relevância ela terá em sua vida profissional.

Seja cuidadoso na hora de desenvolver seu currículo, pois ele pode ser o diferencial entre seus concorrentes. Não esqueça de direcionar seu objetivo à vaga para a qual você está interessado.

Escolaridade

Nesta aba, deve-se acrescentar sua trajetória escolar. Qual grau de escolaridade você concluiu, cursos de aperfeiçoamento que porventura tenha sido feito, curso de idiomas e qual seu nível de conhecimento no mesmo, e qualquer outra experiência acadêmica que o candidato considere importante.

Vale lembrar que é importante adicionar em qual instituição estudou e o ano de conclusão dos níveis escolares apontados no currículo. O mesmo vale para cursos.

Experiência profissional

Aqui o candidato deve registrar quais foram suas experiências profissionais anteriores. Iniciando pelo nome da empresa, seguindo pela função ocupada e finalizando com o período pelo qual atuou na área (dia, mês e ano de admissão e demissão).

Seu tempo de prestação de serviço em outras instituições contam muito para o empregador que está com o currículo em mãos, pois um período longo de vínculo empregatício aponta que o empregado desempenha bem suas funções, e isso pode ser bom para sua empresa.

Habilidades e Competências

Muitas habilidades são pré-requisitos importantes para determinadas vagas, mas há uma em especial que não pode ficar de fora, seja qual for a vaga pretendida: proatividade.

Ser proativo significa que você irá se esforçar para se sair bem em sua função, e que dará o melhor de si para lidar com os percalços que possam surgir no desenrolar de seu trabalho.

Para a função de operador de caixa, é importante ter um bom raciocínio lógico, facilidade com números, boa comunicação, facilidade com trabalhos em grupo, relacionamento. Um operador de caixa precisa se comunicar de forma clara e agradável, pois passará boa parte do tempo lidando com o que mais importa para o sucesso das lojas: seus clientes.

Um operador de caixa bem-humorado, cordial e gentil sem dúvida trará uma boa impressão do estabelecimento onde trabalha, fazendo com que seus clientes se sintam bem em frequentá-lo, pois sabe que serão bem atendidos.

Montar um bom currículo pode ser o diferencial

Lembre-se sempre que antes de o empregador conhecer você, ele conhecerá seu currículo, e ele irá dizer muito sobre quem você é. Seja cauteloso, criterioso na hora de construí-lo. Se não sabe como fazê-lo ou encontra algumas dificuldades, há muitas plataformas online que podem te auxiliar. E seguir as dicas aqui apontadas também pode ser de grande ajuda! 

Envie o link deste artigo para seu amigo que está em busca de emprego, e quer construir um bom currículo para ocupar a vaga de operador de caixa que ele almeja!